Causos

Com a viola na mão, e uma roda de amigos pra conversar, nada melhor que alguns causos caipiras pra animar o encontro.

Aqui colocaremos sempre alguns, antigos e novos, pra animar sua visita ao nosso site. Se tiver um bom causo que queira ver publicado, entre em contato conosco clicando aqui.

Visite sempre essa seção para ler os causos mais recentes:


Tamanho

Um professor de uma escola rural estava de saco cheio da burrice de um dos seus alunos.

Um dia no agentou e apelou:
- Diga-me uma coisa:
Voc quer ser um burro grande ou um burro pequeno?

E o menino:
- Uai, eu?... eu quero s um burro do tamanho do sinh, fess!



Ponto de vista

- Para onde vai esta estrada, menino? - perguntou um sujeito da capital.
- Ela num vai, no sinh. A gente que vai nela.
- Ah, sim? Que engraadinho! E como que voc se chama?
- Eu num me chamo, no sinh.
Os outro que me chama de Z.



Burrico

Um caipira chegou na cidade com um burrico com uma placa de "t vendeno" no pescoo do bicho.

Tinha uns caras bebendo num barzinho, quando um deles se vira e diz:
- T precisando de um burro, vou comprar desse caboclo a, mas vou pagar a metade do preo, quer ver s? Vou encher a cara dele de cerveja e ele vai me deixar pela metade de preo.

Assim que o caipira entrou no bar o sujeito perguntou:
- T vendendo o burro?
- T sim sinh.
- E quanto voc quer por ele?
- Duzentos conto.

- Tudo bem, depois a gente discute isso. Aceita uma cerveja?
- Aceito sim sinh.

E a tomaram a primeira, depois o cara pergunta:
- Mais uma?
- Mais uma, sim sinh.
E assim tomaram a segunda, a terceira, at a dcima.

A certa altura o cara que queria comprar o burro cochichou no ouvido do amigo:
- Quer ver como eu compro o burro pela metade do preo? E a se virou para o caipira e perguntou:

- Por quanto mesmo voc quer vender o seu burro?
- V vend no sinh.
Num quero mais vend o burro.

- Uai, Por que no? - perguntou espantado o sujeito da cidade.

- Eu queria vend o burro era pra tom umas cerveja, mais como o senhor ofereceu pra mim...



Cuspidor

O caipira ia sentado num nibus em frente a um rapaz todo engomadinho.

De repente o engomadinho, d uma tossida, enche a boca de saliva, d uma cuspida que passa rente ao rosto do caipira e sai pela janela.

O caipira olha feio, se ajeita no banco, mas permanece em silncio.

Dois minutos depois, outra cusparada passa zunindo pela sua orelha.

Ao ser encarado novamente, o engomadinho se defende:
- Muito prazer! Eu sou Honorino Rodrigues, cuspidor profissional.

O caipira fica quieto, enche a boca e vapt!, uma cuspida bem na cara do engomadinho.
- Muito praz! Eu s o Z da Silva, cuspid amador!



Dvida

Perguntaram para o caipira:

- O que voc faria se ganhasse 80 milhes na loteria?

Ao que ele respondeu: - Eu ia pag umas dvida...
- Sim, mas e o resto?

- Ah! O resto que espera, uai!



Reprodutor

A mocinha abre a porta da fazenda e encontra o vizinho.

- Meu pai no est em casa, mas eu j sei por que o senhor veio, e eu mesmo posso tratar disso.
O senhor quer que nosso touro v montar suas vacas.
Meu pai cobra 200 reais por dia.

- Bem, no isso que eu quero - responde o vizinho.

A moa continua:
- Ns temos um touro que est apenas comeando a cruzar.

Ele ainda no foi testado geneticamente, mas muito bom.
Meu pai cobra 100 reais por dia.

- Mas no isso que eu quero - responde o vizinho.

- Bem, ns tambm temos um touro velho no pasto do fundo.
Ele ainda d conta do recado mas muito bravo.
Se o senhor conseguir peg-lo, pode lev-lo, meu pai cobra s 50 reais.

- Eu no vim por isso - explica o vizinho
- Eu vim conversar com seu pai porque seu irmo Bastio deixou minha filha grvida!

- Ah, nesse caso o senhor vai ter que esperar meu pai mesmo.
. Eu no sei quanto ele cobra pelo Bastio.



Mentirinha

Dois caipiras proseando sobre caada:
- Severino, fui ca, matei 499 ona.
- Pruque oc num arredonda logo pra 500 ?
- Uai, c acha que eu v minti mode uma ona s?



Nudez

Dois compadres caipiras estavam proseando.
Certa altura, um perguntou pro outro:
- Cumpdi, u qu qui oc acha desse nego de NUDEZ?
No que o outro respondeu:
- Achu bo, s!
O outro ficou assim, pensativo, meditativo e perguntou de novo:
- Oc acha bo pur caus du qu, cumpdi?
E o outro:
- Uai! mi NU DS qui NU NOSSO, n naum?



Mdico fofoqueiro

O mineirim Z caipira l de di traz dos Monte entrou no consultrio e meio sem jeito foi falando:
- Dot, o trem no sobe mais. J tomei de tudo quanto h de pranta, mas no sobe mais msm.
- Ah no, meu amigo Z. Vou te passar um medicamento que vai deixar voc novo em folha. So cinquenta comprimidos, um por dia.
- Mas dot, eu sou um homi simples da roa. S sei contar t dez nos dedo e mais nada uai...
- Ento voc vai numa papelaria, compra um caderno de cinquenta folhas. Cada folha que voc arrancar por dia tome um comprimido. Quando o caderno acabar voc j vai estar curado. A receita est aqui.v - Brigado dot. Vou agora mesmo comprar essi tar di caderno.
E logo que saiu do prdio o Z Caipira avistou de fato uma papelaria ali perto. Entrou, a moa veio atender.
- Moa, eu precisava de um caderno de cinquenta fia.
- Brochura? perguntou a moa
- Mdiquim f da puta J telefon pra espai meu pobrema!



O supusitrio do Z

Z estava sentindo dores muito fortes nas costas, mas no queria ir ao mdico de jeito nenhum.
At que depois de sua mulher insistir muito, ele concordou em ir.
Mas ela fez questo de ir junto. Enquanto ele era examinado, sua esposa esperava do lado de fora.
E o mdico disse:
- No nada grave, s uma inflamao Voc coloca esse supositrio e fica tudo bem!
- Brigado, dot - disse o mineiro, saindo da sala.
Do lado de fora sua esposa foi logo perguntando:
- I a, Z? Como foi, homi?
- Eu s perciso us esse nego aqui Chama supusitrio
- Mais com qui si usa isso, homi?
- Uai - disse o infeliz colocando a mo na cabea - Sei l eu, s!
- Into vorta l, uai! Oc t pagano, ele tem qui ti ixpric!
- Ai.Maria O homi vai fic brabo!
- Vai l i num recrama,Z!
E l se foi o Z:
- Dot! Onde foi qui o sinh mand coloc o supusitrio memo?
- No reto. Supositrios so para colocar no reto.
- Brigado, dot - disse ele, saindo da sala.
- I a, Z - perguntou sua esposa.
- Eu perciso coloc isso aqui no reto! Disse ele!
- Mais onde qui fica esse nego, homi di Deuso??
- Uai Eu sei l! - respondeu o Z, j aperreado.
- Mais oc t pagano! Ele tem que ixpric tudinho! Trata di vort e pergunt
- Mas o homi vai fic brabo, mui
- Vai logo, Z!
E l estava o mineiro de novo na sala do mdico
- Ondi memo qui tem qui coloc o troo, dot?
- No reto - explicou o mdico, calmamente - no final da coluna cervical
- Brigado, dot!
E saiu da sala.
- Pronto, mui.
Explicou ele pra sua esposa:
- s eu coloc no reto, qui fica no finr da coluna cervicr!
- Ai, Z! Mais o que essa tr de cervicr?
- Ah! Eu num sei
- INTO VORTA L, HOMI!
E l se foi ele mais uma vez.
- Dot Discurpa. Mais onde foi memo que o sinh fal pra infi o Negocim?
- No c, Z! No c! Enfia no c!
Z saiu da sala do mdico e comentou com a esposa:
- Viu, mui Eu num falei que o homi ia fic brabo? Ele mandou eu enfiar no c!



Voc gosta de conosquinho?

Um dia, um caipira foi entregar o leite na casa do patro bem na hora do almoo e foi convidado a comer com a famlia. Com vergonha de sua falta de modos, ele preferiu no aceitar. O patro insistiu:
- Coma conosco.
E o caipira:
- No, brigado.
- Coma conosco, est uma delicia!
- Ah, tudo bem, acho que vou experimentar um conosquinho, ento.



Falha caipira

O caipira leva a sua vaca para cruzar com o touro da vizinha.
Depois de ajud-los no que podiam, os dois ficam ali, pendurados na cerca, olhando os animais transarem.
A o caipira muito do malandro, olha com malcia para a vizinha e comenta:
- Cumadre, eu t doidinho pra fazer aquilo que o seu touro t fazendo na minha vaca!
E ela:
- Entonces vai l, cumpadre! A vaca no sua?



O pai de santo

Um fazendeiro, ao ver seu gado morrer de uma doena misteriosa, resolveu chamar o Pai de Santo para fazer um trabalho para tentar salvar seu rebanho.
O Pai de Santo, muito safado, disse que para resolver o problema precisaria ficar a ss com a mulher do fazendeiro (que era muito bonita).
Eles entraram no quarto e o Pai de Santo pediu para a mulher tirar a roupa. O fazendeiro, que ficou olhando pelo buraco da fechadura quase ficou louco, mas, como era muito ganancioso, ficou calado.
O Pai de Santo disse:
- Mo na canela para salv as vaca amarela. E colocou a mo na canela da mulher.
- Mo na coxa para salv as vaca mocha. E colocou a mo na coxa da mulher.
- Mo na virilha pra salv as novilha.
O fazendeiro vendo aquilo gritou:
- As vaca preta e os boi zebu voc pode deixar morrer tudo.



Anjinhos

Dois caipiras foram roubar a igreja noite.
O padre percebeu o barulho, acendeu as luzes e perguntou:
- Quem est a?
Os dois caipiras ficaram calados, ento o padre perguntou mais forte:
- QUEM EST A???
Um dos caipiras respondeu baixinho:
- Nois anju
O padre ento j desconfiado diz:
- Ento va.
O outro caipira sem titubear responde:
- Nois fiti!!!



O elevador mgico

Um menino de 15 anos de idade Toin e seu pai Seu Z entraram em um shopping pela primeira vez. Eles ficaram impressionados com quase tudo o que viram, mas especialmente, por duas brilhantes paredes de prata que poderiam abrir e fechar.
O menino perguntou:
- O que isto, pai?
O pai (nunca tinha visto um elevador) respondeu:
- Filho, eu nunca vi nada parecido em minha vida, eu no sei o que .
Enquanto os dois estavam assistindo com perplexidade, uma senhora idosa e muito gorda chegou perto das portas e apertou um boto. As portas se abriram e a senhora entrou em um quarto pequeno. As portas fecharam e o menino e seu pai observavam o pequeno nmero acima das portas acender seqencialmente.
Eles continuaram a assistir, at que chegou o ltimo nmero, e depois os nmeros comearam voltar na ordem inversa.
Finalmente, as portas se abriram novamente e uma linda loira de mais ou menos 24 anos, saiu do quartinho.
O pai, sem tirar os olhos da moa, disse, calmamente, ao seu filho:
- Toin, v buscar sua me pra ela d uma entradinha nesse quartinho!!!



Casamento na roa

L na roa, um menino e uma menina foram criados juntos, desde que eram bem miudin
O tempo foi passano, passano, eles foi creceno, creceno.
A se casaro.
No dia do casrio, sacum, povo da roa no viaja na lua de mr, j vai direto pra casinha de pau a pique.
Chegano l na casinha, o Z, muito tmido, vira para Maria e fala:
- Maria, nois vai tirano a rpa, mais oc num mi ia, nem ieu ti io, vamu ficar dis costa.
Maria responde:
- T bo Z. Intaum eu num ti io e oc num mi ia, cumbinado.
Nisso Maria abre a malinha de papelo novinha que ganhou do pai, tira a camisola que ganhou da me.
Maria tira a roupa. Ao vestir a camisola notou que a me tinha lavado, ponhou no sr pra mdi quar e fic bem branquinha. Tava um capricho s a camisola.
S que a via pra mode branqui a camisola, lav dimais qui incurt a dita pr mais di parmo e usou goma demais pr passar a camisola, deixando muito engomada.
Maria ento diz:
- MeuDeusducu, cuma qui eu v drumi com um trem duro e piquininim desse?
A o Z fala:
- Ah Maria! Assim num vale! Oc mi oi, n?



O balo

Manoel pega um balo que caiu e l o que estava escrito:
Quem pegar esse balo um viado
Ele fica muito puto e pra se vingar, faz outro balo e solta escrevendo:
Viado quem soltou!!



No exrcito

Manoel foi servir o exrcito. Chegando l, o sargento manda o portugus pro fim da fila.
Ele vai e volta rapidinho.
O sargento berra:
-Eu no mandei ir pro final da fila?
-Sim, eu fui!! Mas eu cheguei l e j tinha outro no meu lugar... ento voltei!



ltima notcia

Notcia de primeira pgina:
Portugus vai pagar IR na fonte e morre afogado!!



Supresa

Um puta temporal, enxurrada descendo e o amigo fala pro Manoel:
-Manoel, a enxurrada levou teu carro!!
-Ah...levou nada!! A chave est aqui comigo!



Conversa

-Manoel, vamos numa festa de aniversrio de 15 anos?
-Vamos sim. Mas eu s posso ficar uma semana!



Na pastelaria

Manoel entra e pede:
-Tem pastel quentinho?
-Acabou de sair!
-Raios! A que horas ele volta?



Na bolsa

A me americana encontra uma lata de cerveja na bolsa da filha e pergunta para si mesma:
- Ser que minha filha est bebendo?
A me italiana encontra um mao de cigarros na bolsa da filha e se questiona:
- Ser que minha filha est fumando?
E, como no poderia faltar, a me portuguesa encontra uma camisinha na bolsa da filha, e se pergunta:
- Meu Deus! Ser que minha filha tem pinto?!!



No planto mdico

O sujeito vai ao hospital, caindo de bbado. Durante a consulta, vm as perguntas de praxe:
- Nome?
- Juvenal dos Santos!
- Idade?
- 32 anos.
- O senhor bebe?
- Vou aceitar um gole, mas s pra te acompanhar!



Na pescaria

A portuguesinha de 10 anos vai pescar com o pai e volta com o rosto todo inchado.
A me, assustada, pergunta:
- Minha filha, que houve?
- Foi um marimbondo, mame...
- Ele te picou?
- No deu tempo, o papai matou ele com o remo.



Veneno para matar rato

Manoel chega em casa com uma caixa de Mate Leo debaixo do brao e entrega pra Maria:
- Manoel, eu mandei voc trazer veneno pra rato e voc me traz uma caixa de Mate Leo?!
- Mas se mata um leo, voc acha que no vai matar um ratinho de merda?!!



O caipira comprou um stio no meio de um matagal e sozinho, comeou a trabalhar.
Capinou, arou, construiu um galinheiro, um pomar, fez uma horta e uma casinha de dar inveja aos seus vizinhos.
Um dia, o padre resolveu aparecer por l para pedir um donativo e comentou:

- Que belo trabalho vocs fizeram aqui!

- Vocs?

- Sim, voc e Deus!

- Ahhh! Mas o senhor precisa ver como que tava isso aqui na poca que ele cuidava sozinho!



O caipira vira-se para o compadre e pergunta:

- cumpadre, verdade que bispo muito mais importante que padre?

- , sim!

- Entonces a partir de agora eu v cham oc de cumbispo.



O caipira chega no cinema com uma galinha de estimao debaixo do brao e pede duas entradas.
A bilheteira diz que no so permitidos animais dentro do cinema e que com aquela galinha no brao ele no poderia entrar.
Ele vai at o banheiro e coloca a galinha escondida dentro de sua cala larga, volta bilheteria, compra um bilhete e entra no cinema.
Alguns minutos depois, com o calor e a falta de espao a galinha comea a ficar inquieta.
O caipira ento, temendo ser descoberto, abre o zper da cala para que a galinha possa esticar o pescoo, ficar mais confortvel, tomar um arzinho e assistir o filme.
Sentado ao lado est Agnes. Ela encosta no ouvido da amiga Marta e sussura:

- Marta, o homem aqui do lado acabou de baixar o zper da cala...

Marta sussurra de volta:

-Ah, no esquenta no, uma vez que voc j viu um, j viu todos.

Agnes diz:

-EU SEI ... mas este aqui est COMENDO PIPOCA!!!



O pescador diz pro caipira:

- Voc est a j a quatro horas me vendo pescar. No quer tentar?

- Num tenho pacincia pra isso no seu moo!



Dois caipira resolveram guardar dinheiro pra ir um dia jantar num restaurante bo da cidade e com uma comida de rico.
Chegou o dia e foram bem vestidinho pro banquete.
L chegando num restaurante francs, pegaram o cardpio e no entendiam nada. Um olhou pro outro e resolveram apontar com o dedo no cardpio pro garom anotar.
Depois de um certo tempo veio o prato, numa tigela de inox toda fumegando. Abriram e era uma sopa de fub!
Pacincia, comeram tudo, porm olharam na mesa ao lado onde um senhor e outras pessoas comiam fartamente um belo prato sortido. Os dois caipiras s olhando...
De repente o senhor da mesa ao lado chama o garom e diz "Bis".
Os dois caipiras escutaram e ficaram felizes. Ahhh esse o nome do prato...chamaram o garom e disseram tambm "Bis".
Veio outra tigela de sopa de fub!!!



Os dois caipiras se encontram no ponto de nibus para uma pescaria.

- Ento cumpade, t animado? - pergunta o primeiro.

- Eu t, home! cumpade, pra mode qu se t levano esses dois embornal?

- que t levano uma pingazinha, cumpade.

- Pinga, cumpade? Nis num tinha acertado que num ia beb mais?!

- Cumpade, que pode aparec uma cobra e pica a gente. A nis desinfeta com a pinga e toma uns gole que pra mo de num sinti a d.

- ... e na outra sacola, o que qui t levano?

- a cobra, cumpade, vai que a gente no encontra nenhuma l....



Um mineirinho com srios problemas financeiros vendeu uma mula para outro fazendeiro tambm mineiro por R$ 100,00, que concordou em receber a mula no dia seguinte.
Entretanto, no dia seguinte ele chegou e disse:

- Cumpadi, c me discurpa mais a mula morreu.

- Morreu?

- Morreu.

- Into me devorve o dinheiro.

- Ih... j gastei.

- Tudo?

- Tudin.

- Into me traiz a mula.

- Morta?

- , uai, ela num morreu?

- Morreu. Mais qui c vai faz com uma mula morta?

- Vou rif!

- Rif?

- , uai!

- A mula morta? Quem vai quer?

- s num fal qui ela morreu.

- Into t into. Um ms depois os dois se encontram e o fazendeiro que vendeu a mula pergunta:

- Cumpadi, e a mula morta?

- Rifei. Vendi 500 biete a 2 real cada. Faturei 998 real.

- Eita! I ningum recram?

- S o homi qui ganh.

- E o que o c feiz?

- Devorvi os R$ 2,00 real pra ele.



Man diz ao Tio:

-Compre 50 caixas de batata doce e 10 de gingibre para a festa de So Joo.

Tio pergunta:

-Porque voc esta comprando tanta batata doce??

Man:

- porque vamos economizar na compra de rojes!!



O sujeito chegou naquela cidade e ficou sabendo que o Jos queria vender um burrinho.
Achando o bichinho muito simptico, ele perguntou:

- Qual o nome dele?

- Num sei, no...

- Como no sabe? O bicho no seu?

E o caipira:

- S qui eu num sei qual o nome dele... eu chamo ele de Zeca, s.



O caipira, muito do po-duro, recebe a visita de um amigo. A certa altura da conversa o amigo pergunta:

- Se voc tivesse seis fazendas, voc me dava uma?

- Claro, uai! - respondeu o mineiro.

- Se voc tivesse seis automveis, voc me dava um?

- Claro que sim!

- E se voc tivesse seis camisas, voc me dava uma?

- No!

- Porque no!

- Porque eu tenho seis camisas!



Um caipira foi visitar o compadre e tendo intimidade, entrou na casa sem bater.
O compadre estava sentado num sof assistindo televiso. O caipira ento cumprimenta:

- Oi cumpadre, firme?

O compadre responde:

- Nada s, futebor...



A professora estava dando uma aula de Histria Natural e perguntou ao Quinzinho:

- Quinzinho, os cachorros, gatos e cavalos so animais de quatro patas e por isso so chamados de quadrpedes. E voc, tendo duas pernas, como se chama?

- Uai, Quinzinho fessra!



O sujeito pergunta ao caipira:

- Suas laranjeiras j esto dando laranjas?

- Dano no, s - respondeu o caipira - nis tem que peg!



O caipira leva o filho para o primeiro dia de aula.
O diretor examina o garoto e pergunta:

- Este menino gagueja sempre?

- No, sinh. Custuma gaguej s s quando ele fala!



O caipira leva a mulher para fazer uma consulta:

- Bas tarde, dot! O sinh "ista"?

- Bem ... eu sou "oculista" ...

- Simbora mui, que a tua duena nos io!



Dois cumpadres se encontram:

- Uai, cumpadre! Qu que oc t to pensativo?

- que me chamaro de corno vio.

- Liga no cumpadre, at que oc num t to vio assim!



O caipira inocente resolveu virar contrabandista para ganhar e chega no aeroporto todo carregado de malas.
Quando j ia embarcar, viu um amigo, que era fiscal da alfndega.
O fiscal gritou de longe:

- E a, cumpadre, tudo jia?

- Tudo no, cumpadre!

Metade cocaina

.



 

voltar