História

A Orquestra de Violas Cultura Caipira de Valinhos teve sua origem, no ano de 2005, através de uma iniciativa muito feliz de duas pessoas atuantes e muito participativas na área da cultura valinhense. São elas, o ex-secretário de cultura do Município de Valinhos sr. Mário Farci, que na época era Diretor de Eventos Culturais do município, e do professor de música (viola caipira) do Centro Cultural, Prof. Robson Furiozo.

O professor Robson Furiozo era na época estudante de música no Conservatório de Tatuí e atualmente é formado tendo concluido seu curso no Conservatório Carlos Gomes de Campinas. Ministrava aulas de violão popular e guitarra na então denominada Casa da Cultura, uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Valinhos, através de sua Secretaria de Cultura onde a frequência de alunos era elevada (superior a mil) com vários professores em diversas modalidades de cursos.

Conta-nos o professor Robson, que determinado dia, um aluno levou uma viola para que o mesmo o auxiliasse na troca das cordas, e que após os procedimentos, ficou se distraindo com o instrumento que nunca havia tocado. Disse, que o som que o instrumento produzia lhe encantou imediatamente e o mesmo se interessou em aprender pelo menos o básico sobre a viola caipira. Tamanha foi sua disposição em aprender a tocar a viola que em poucos dias já estava dominando o instrumento, e a partir daí foi só se aperfeiçoando, com estudos, treinamentos e cursos, até fazer dela o seu instrumento preferido nos dias atuais.

Sugeriu então à direção da Cultura que se implantasse, além dos cursos já existentes na Casa, o curso de viola caipira, e aceitou a incumbência de ser o primeiro professor daquela modalidade no local. Naquele primeiro ano foram muitas as inscrições e a primeira turma foi formada. Desse grupo, então foram extraídos vários dos atuais componentes da Orquestra de Violas hoje existente.

Passados alguns meses sendo ministradas as aulas de viola caipira aos alunos pelo Prof. Robson, um dia, o então Diretor de Eventos Culturais do município, Sr. Mário Farci, que foi o Secretário de Cultura da cidade de Valinhos/SP, sugeriu que se formasse um grupo para fazer uma apresentação na Festa do Folclore que seria realizada naqueles próximos dias (Festa do Folclore é realizada todo ano no mês de Agosto na cidade de Valinhos). O Prof. Robson aceitou a idéia, e depois de alguns preparativos e ensaios, houve a apresentação e informalmente o grupo começou a ser chamado de Orquestra Cultura Caipira de Violas de Valinhos. Acreditamos que o evento foi do agrado do público presente, pois começaram os pedidos de apresentações na cidade, e assim foi se firmando a idéia de uma Orquestra. Definiu-se que o repertório da Orquestra seria exclusivamente a música sertaneja de raiz, servindo como um estímulo à preservação da raiz de nossa música caipira e um incentivo ao seu desenvolvimento.

Atualmente o nome foi alterado e ficou definido em Orquestra de Violas Cultura Caipira de Valinhos e a cada ano que se passa ela é mais requisitada para apresentações, nos mais diversos lugares, não só na cidade de Valinhos, mas em outras cidades da região e outras localidades ainda mais distantes.

Nos anos de 2006 e 2007 foram realizadas várias apresentações locais e se firmando como grupo. Já em 2008 a Orquestra efetuou 42 apresentações, passando a 43 em 2009, em 2010 fizemos 58, superados pelos 63 em 2011, e chegando a 64 em 2012. Em 2013 realizamos 57, sendo que muitos pedidos ainda foram recusados por falta de datas ou por coincidirem com outros compromissos já assumidos.

A Orquestra nesses anos, além de nossa cidade de Valinhos onde estivemos presentes em Festa do Figo, Festa do Folclore, Festas juninas em todos os bairros, escolas particulares e municipais, faculdades, Shoppings, Festas de padroeiros, Clubes, Festas Beneficentes, entre outros eventos, já se apresentou em diversas cidades tais como Santa Bárbara D'Oeste, Capivarí, Rafard, Joaquim Egidio, Campinas, Jarinú, Limeira, Americana, Botucatú, Vinhedo, Monte Mor, Itatiba, Paulinia, Louveira, Hortolândia, Lagoinha, Jundiaí, Palmital, Batatais, Rio Claro, Cosmópolis, Artur Nogueira, Tabatinga, Santa Rita de Caldas, Indaiatuba, Engenheiro Coelho, Cambui(MG), Ribeirão Preto, São Paulo (Parque da Água Branca) e até no Rio de Janeiro (Riocentro) onde estivemos com um grupo reduzido, representando o Circuito das Frutas do Estado de São Paulo, nesse evento de repercussão internacional.

Consideramos todas as apresentações importantes, em respeito ao público presente que nos prestigia e apóia naquele momento, porém destacamos algumas apresentações muito significativas na nossa história até o momento: a primeira delas na Festa do Folclore de 2008, quando nos apresentamos a um grande público no Parque Municipal de Feiras e Exposições Monsenhor Bruno Nardini, na cidade de Valinhos, com a presença e participação do violeiro Mazinho Quevedo que enriqueceu a apresentação; a segunda foi, também na Festa do Folclore no ano de 2009, quando estivemos dividindo o palco com o cantor Pena Branca que cantou, acompanhado pela Orquestra de violas, diversas músicas para a alegria do público presente. Tivemos também no ano seguinte também na Festa do Folclore uma apresentação conjunta com a dupla Craveiro e Cravinho com casa cheia, alm de apresentao em conjunto com Cacique e Paj, mas a apresentação mais marcante foi no ano de 2012 no Teatro Municipal de Valinhos no lançamento de nosso 1 CD com a presença da artista renomada da música sertaneja Inezita Barrozo que esteve nos prestigiando nesse evento maravilhoso com o público tomando totalmente o Teatro Municipal.

Ressaltamos também as apresentações de todos os anos na Festa do Figo, maior evento festivo desta cidade com grande participação popular.

Hoje a Orquestra é formada por pessoas das mais diversas classes sociais, e atividades profissionais, aposentados e estudantes, numa mescla de amizade, dedicação e amor pela música, sendo o único objetivo a divulgação e a preservação da cultura caipira, mantendo viva a música sertaneja de raiz.

Sempre contamos com apoio da Administração municipal anterior, o ex-Prefeito Marcos Jose da Silva, do ex-Secretário de Cultura Mário Farci, e dos seus Diretores, em especial o Diretor do Departamento de Cultura, Denilson Dias Soares, que além de todo o apoio logístico, de locomoção, etc, ainda nos prestigia sempre com sua presença, juntamente com o secretário Sr. Mário, em nossas apresentações. Ressaltamos a incansável participação do professor Robson Furiozo, que com sua direção, orientação e coordenação a Orquestra pretende se manter em evidência, se apresentando cada vez melhor nos locais onde sua presença for requisitada.

A partir de janeiro 2013 tivemos a mudança na administração municipal, assumindo o Prefeito Sr. Clayton Machado, e o atual Secretário Municipal de Cultura o Sr. Wilson Ventura, de quem temos recebido todo o incentivo para dar continuidade ao trabalho realizado há mais de 8 anos, levando o nome de Valinhos aos mais distantes locais, divulgando e mantendo viva a música sertaneja de raiz que sempre foi e será o nosso objetivo.

Em Abril de 2012 realizamos uma Assembléia Geral para constituição da Associação Amigos da Orquestra de Violas de Valinhos que já está devidamente registrada, tendo a Orquestra de Violas como parte integrante dessa Associação.

Fontes: Integrantes da Orquestra, em especial o professor Robson, Brunelli, Marcondes, João Gasperi, Elpídio e Wagner.
Redigido por: José Antonio Brugliato
Última atualização: Julho/2014

 

voltar